Fique Alerta


5 medidas para baixar o colesterol



Nem todo colesterol é ruim. Há o colesterol efetivamente ruim (LDL), que pode grudar nas paredes das artérias e causar obstruções, mas também existe o bom (HDL), que tem ação justamente contrária: ele “desentope” os vasos e tem papel importante na produção de hormônios, vitamina D e na digestão de alimentos. O problema do colesterol elevado é principalmente para indivíduos que têm mais propensão a ter infarto, como tabagistas, sedentários, hipertensos e pessoas com mais de 50 anos.

Veja também

– Consumo de gordura trans não deve ultrapassar 1% do valor calórico da dieta
O colesterol não é tão ruim assim

A maioria do colesterol em nosso organismo vem do fígado, que é responsável pela produção de 70% dessa substância. Apenas o restante é obtido pela alimentação. É por isso que mesmo mudanças drásticas de comportamento e estilo de vida ou medicamentos muitas vezes são necessários para reduzir os níveis. Ainda assim, esforços são sempre bem vindos. Por isso, confira 5 dicas para te ajudar nessa missão:
  • Consuma alimentos que reduzem o colesterol ruim e aumentam o colesterol bom. Alguns exemplos: azeite, iogurte, linhaça, tomate, salmão, aveia, suco de uva e soja são boas opções;
  • Perca peso: mesmo pequenas reduções, como de 2 ou 4 kg, já fazem diferença;
  • Exercite-se: além de praticar esportes e frequentar a academia, pequenas atitudes do dia a dia, como descer um ponto antes do que costuma descer do ônibus, ou preferir a escada ao elevador, já ajudam muito;
  • Pare de fumar: é instantâneo — quando você para de fumar, o seu nível de colesterol ruim já melhora. Depois de 20 minutos sem fumar, a pressão sanguínea diminui. Depois de 24 horas, o risco de ter ataque cardíaco diminui. Depois de 1 ano, o risco de doença cardíaca é reduzido pela metade, e depois de 15 anos, torna-se semelhante ao de alguém que nunca fumou.

Veja Também