Alimentação


Nutricionista do HCor orienta a ter cautela no consumo de queijo



queijos
image-4912

Estudo recém-divulgado por pesquisadores irlandeses sobre o impacto de uma dieta rica em laticínios revelou que o consumo de grandes porções de alimentos como leite, queijo e iogurte não estão associados ao aumento nos níveis de colesterol ruim; Saiba quais são as diferenças entre os queijos e como consumi-los de maneira saudável.

Na última semana, pesquisadores do Food for Health Ireland, da University College Dublin, na Irlanda, apresentaram novos estudos sobre o impacto de uma dieta rica em laticínios, realizada com 1.500 pessoas entre 18 e 90 anos. Os cientistas concluíram que os alimentos lácteos, especialmente o leite e o iogurte, podem auxiliar no controle do peso e da pressão arterial, e que o consumo de queijo não está associado às alterações nos níveis de colesterol ruim, o LDL. Outros estudos, no entanto, já sugeriam que a gordura presente no queijo não altera o colesterol devido ao conjunto de ingredientes que ele contém.

Uma das possíveis explicações é a de que as gorduras concentradas nos queijos têm efeito cardioprotetor, ou seja, elas são capazes de bloquear parte da formação de colesterol e triglicérides no fígado. Os resultados são polêmicos, segundo explica Juliana Dantas, nutricionista do HCor – Hospital do Coração de São Paulo: “Diretrizes brasileiras defendem que a ingestão de gorduras saturadas deve ser feita com cautela para manter os níveis de colesterol saudáveis. No caso especifico dos queijos, o ideal é dar preferência ao consumo daqueles menos gordurosos e evitar o consumo irrestrito de queijos brancos”, alerta.

Os queijos e suas versões

O queijo é produzido com diferentes tipos de leite: de vaca, de cabra, de ovelha, de búfala. Este alimento possui uma concentração láctea constituída de proteínas, lipídios, carboidratos, minerais, cálcio, fósforo e vitaminas, especialmente a A, B2, B9, B12 e D. De acordo com Juliana, a coloração do queijo nem sempre indica o teor de gordura. “Os queijos claros possuem gordura saturada. O equilíbrio entre as quantidades de gordura, cálcio e sódio é fundamental na hora de diferenciar os melhores a serem consumidos”, explica.

Abaixo, confira as diferenças entre os tipos de queijo e como consumi-los de forma saudável.

Cottage: rico em proteínas e cálcio, e contém baixo teor de gordura e colesterol. Boa opção para patês como acompanhamento de frutas e geleias.

Ricota: fonte de proteína e cálcio e teor de gordura, colesterol e sódio mais baixos. Acompanha bem saladas, sanduiches e geleias.

Minas: alto teor de gordura e colesterol. É rico em proteínas, cálcio, ferro e fósforo. Boa opção para saladas e sanduiches naturais.

Mussarela: teor de gordura e colesterol elevado. Sua versão light possui menos gordura. Ótima fonte de proteína e cálcio, porém deve ser consumido com moderação. Combina com sanduiches e saladas.

Mussarela de búfala: este queijo apresenta maior concentração de cálcio e proteínas, e baixo teor de gorduras saturadas e colesterol. Vai bem com sanduiches, saladas e petiscos.

Prato: alto teor de sódio, gordura e colesterol. Este queijo combina com sanduiches, mas deve ser consumido moderadamente.

Provolone: grandes concentrações de cálcio e proteínas, porém rico em gordura e colesterol. Ideal para petiscos com moderação.

Brie: alto teor de gordura e colesterol. É fonte de proteínas e cálcio. Acompanha geleias, mas deve ter moderação.

Parmesão: contém alto teor de gordura saturada e colesterol. É também ótima fonte de proteína e cálcio, mas é preciso moderação. Vai bem em sopas e saladas.

Veja Também