Fique Alerta


Três doenças cardiovasculares que atingem crianças



ultrassom bebe
image-5116

Uma em cada cem crianças nasce com alguma cardiopatia. Os pais devem ficar atentos a fatores de risco durante a gestação.

Ao contrário do que pensa o senso comum, as doenças cardiovasculares não se manifestam somente em adultos e idosos. As crianças, em menor proporção, também são acometidas. A incidência de cardiopatias congênitas varia entre 0,8% nos países mais desenvolvidos e 1,2% nos países mais pobres, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Pode ser uma porcentagem pequena, mas em números absolutos são cerca de 33.580 crianças que nascem com alguma doença cardíaca no Brasil anualmente. A maioria delas pode ser detectada no período de gestação por meio de exames como o ecocardiograma fetal. Em alguns casos, nos primeiros dias ou meses de vida a criança tem de ser submetida a correção cirúrgica.

Conheça algumas das cardiopatias congênitas mais frequentes:

Comunicação Interventricular (CIV)

É um defeito na parte inferior do coração, onde se forma uma abertura na parede entre os ventrículos, câmaras que bombeiam o sangue. Quando a abertura é grande, o coração fica sobrecarregado. Em casos mais graves, a criança pode desenvolver sopro cardíaco, e o recém-nascido pode sofrer de falta de ar e interromper frequentemente as mamadas.

A partir dos sintomas, são realizados exames de radiografia de tórax, ecocardiograma e cateterismo para avaliar a necessidade de tratamento cirúrgico. Há situações em que a abertura é pequena e a cirurgia, desnecessária.

Sintomas

• Cansaço rapidamente
• Respiração acelerada
• Falta de ar (dispneia)
• Dificuldade para se alimentar

Coarctação de Aorta

Caracteriza-se por um estreitamento da aorta que dificulta o transporte do sangue para o organismo. O fluxo de sangue diminuído pode acarretar insuficiência cardíaca nos primeiros meses de vida. O médico diagnostica a coarctação de aorta avaliando alterações do pulso e diferença de pressão arterial nos membros inferiores e superiores. Geralmente, são requisitados os exames de angiotomografia, angioressonância e ecocardiograma.

Sintomas

• Dor de cabeça
• Dor torácica
• Fadiga
• Dores e fraqueza nas pernas (claudicação)

Tetralogia de Fallot

São quatro defeitos no coração que, em conjunto, impedem a oxigenação do sangue distribuído para o corpo: comunicação interventricular, desvio da aorta, obstrução do ventrículo direito e hipertrofia ventricular. A criança pode ter desmaios e apresentar os lábios e pontas dos dedos roxos ou azulados. Exames físicos, de eletrocardiograma, cateterismo cardíaco e radiografia torácica identificam se é necessário intervenção cirúrgica. Caso seja, coloca-se um tubo entre a artéria aorta e a artéria pulmonar para melhorar a oxigenação e transportar o sangue ao pulmão.

Sintomas

• Pele azulada no bebê (cianose)
• Dificuldade para respirar
• Cansaço

Veja Também