Alimentação


Dieta Low Carb faz bem para o coração?



pao carboidratos alimentacao dieta

Alimentação com poucos carboidratos pode ser benéfica, mas requer orientação.

Ter uma dieta saudável é um dos principais pilares para quem se preocupa com cuidar do coração. Uma alimentação equilibrada consiste em permitir o bom funcionamento do organismo e ao mesmo tempo evitar o sobrepeso e a obesidade, fator de risco para muitas doenças, entre elas as cardiovasculares. Nesse sentido, alguns nutricionistas podem sugerir dietas com pouca quantidade de carboidratos, conhecidas como low carb.

Os carboidratos são nutrientes na forma de açúcares, amido e fibras. Eles têm uma função primordial para o corpo humano: fornecer energia para todas as células, processos metabólicos e atividades que o organismo precisa desempenhar.

Encontramos carboidratos em diversos alimentos,¬ como frutas, legumes, biscoitos, pães, massas, geleia, mel, entre outros. Apesar de fornecerem energia, nada de gula. “O consumo em excesso gera um aumento de peso e de gordura corporal, além de estar relacionados à hiperglicemia (alta quantidade de açúcar no sangue), diabetes e aumento dos níveis de colesterol e de triglicerídeos sanguíneos (um tipo de gordura que pode resultar em doenças do coração)”, explica Roberta Lima, nutricionista e Consultora de Nutrição da academia Velox Fitness.

A dieta low carb entra como uma estratégia de controle do peso, priorizando os alimentos com baixo índice glicêmico, um valor que mede a velocidade com que um alimento aumenta a quantidade de açúcar no sangue. Maçã, alface, espinafre, abobrinha, soja e arroz integral são alguns exemplos de alimentos com baixo índice glicêmico.

Pessoas ativas devem consumir normalmente de 3 a 5g de carboidratos/Kg de Peso. Já em programas de dieta low carb essa quantidade fica em torno de 1g/Kg de Peso (dependendo da composição corporal de cada um). Para dar uma ideia mais palpável, uma dieta low carb orienta a consumir em um dia menos de 20g de carboidratos, valor equivalente a um pãozinho francês.

Se orientada de maneira adequada, a dieta com baixa ingestão de carboidratos faz bem à saúde do coração e pode ser essencial às pessoas que já têm doenças cardiovasculares. ”A dieta é orientada a pessoas com sobrepeso e síndrome metabólica, pois diminui a pressão arterial e o nível de colesterol ruim”, explica Marcia Gowdak nutricionista da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp).

Antes de adotar qualquer dieta, é importante consultar um nutricionista. Como vimos, a seleção do cardápio precisa levar em conta a complexidade de cada alimento, não somente o nível de carboidratos. Dependendo do índice glicêmico e de outras variáveis, a dieta pode inclusive prejudicar o controle de doenças como diabetes, hipercoleterolemia (altos níveis de colesterol no sangue) e hipertensão arterial.